editorial QUATRO

arquitectobairro editorial

 

 

Enquanto tema de investigação, o Bairro continua a ser um objeto urbano que acompanha a história da cidade e se conserva vivo no quotidiano e no imaginário colectivo dos seus habitantes, para além das alterações físicas e funcionais que vão ocorrendo.

O debate em torno do Bairro enquanto espaço de proximidade, de identidade e de promoção de práticas arquitetónicas, sociais e culturais ressurgiu nas últimas décadas, um pouco em contraciclo face às dinâmicas de mudança que caracterizam as cidades contemporâneas do mundo globalizado. Este ressurgimento parece ligar-se ao objectivo de preservar algo que a cidade terá de mais particular e específico em termos da sua identidade cultural e patrimonial. Para responder a este e a outros objectivos que vão surgindo multiplicam-se os movimentos locais, os agentes sociais, as acções e os projectos, tanto de natureza pública como privada.

Neste cenário parece ganhar cada vez mais sentido falar de Bairro no atual mapa das grandes cidades, onde – talvez paradoxalmente - a residência, o trabalho, o consumo e o lazer se localizam a vários quilómetros de distância e exigem deslocações motorizadas. Como tal justifica-se, por um lado, registar e divulgar aquilo que está a acontecer de mais significativo à escala local e, por outro, procurar analisar tendências e fenómenos para os enquadrar numa teoria mais vasta de estudos urbanos, com o objetivo de suportar o debate e as intervenções na cidade contemporânea. Colocam-se várias questões: a renovação da ideia de Bairro é uma necessidade urbana contemporânea? A importância e a disponibilização de fundos municipais para intervenções em Bairros dentro da cidade está ligada ao ressurgimento do debate em torno do Bairro? Estarão estas intervenções a sublinhar autenticidades locais ou a recriar Bairros glocais (globais+locais)?

 

O dossier que publicamos neste número resulta de um projeto de investigação que procurou cruzar vários saberes, em torno da temática do bairro, na Lisboa contemporânea. Partindo de trabalhos já existentes para uma abordagem que procura aprofundar o próprio conceito e os seus múltiplos significados e as correspondentes espacializações.

 

estudoprévio linha editorial

 

A revista ESTUDO PRÉVIO é uma publicação semestral do Centro de Estudos de Arquitetura, Cidade e Território da Universidade Autónoma de Lisboa (CEACT/UAL).

 
Com esta publicação queremos projetar um lugar novo onde a partilha do conhecimento pode ser feita com a naturalidade de uma conversa, com o rigor de um artigo técnico, com a apresentação de um livro ou ainda através o debate aberto na comunidade digital.

A proposta de criar mais uma revista de arquitetura foi, desde o início, um desafio para escolhermos um caminho um pouco diferente e por isso criámos uma linha editorial centrada nas condições reais que determinam a produção arquitetónica ainda antes de qualquer esquiço ou maqueta, ou mesmo ainda antes de sermos arquitetos.

A permanente Crise, as constantes Catástrofes Naturais, o desenvolvimento dos Subúrbios serão certamente temas que queremos aprofundar nesta publicação, mas também outros temas que condicionam e influenciam a arquitetura portuguesa como o número de arquitetos em Portugal a chegar aos 20.000, o número de arquitetos à beira do Desemprego e por outro lado a crescente diversidade de Novas Profissões onde os arquitetos conseguem dar o seu contributo.

Queremos que esta seja uma publicação que faça um ESTUDOPRÉVIOsobre o ensino e a prática em arquitetura e que amplie o debate sobre as condições e as condicionantes da nossa profissão, para que possamos continuar a evoluir através da partilha de experiências, de opiniões e de trabalhos de investigação. Só assim poderemos construir uma base sólida, aberta à procura de soluções para os novos problemas e desafios que o mundo enfrenta nos dias de hoje.

O núcleo desta publicação centra-se nas Entrevistas e no sistema aberto de Submissão de Artigos. As Entrevistas são focadas em gerar conversas que flutuam entre as práticas pedagógicas, de investigação e profissionais de cada entrevistado e podem ser lidas, em português e inglês, mas também podem ser ouvidas diretamente no site; osArtigos funcionarão em sistema de call-for-papers, selecionados pelo conselho editorial.

No mesmo projeto temos ainda espaço para promover o convite à leitura, fazendo apresentações de livros recentemente publicados, mas também de clássicos – livros que se tornaram importantes referências para a Arquitetura.
 
filipa ramalhete + joao caria lopes